Localização    

    BR 135

  21 Novembro de 2016

As obras de pavimentação da BR-135


  Jeito novo de viver: UFPR/ITTI dá início a execução de nova Gestão Ambiental de empreendimento rodoviário.

Em cooperação com Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a Universidade Federal do Paraná, por meio do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (UFPR/ITTI), deu início a execução de mais uma Gestão Ambiental de um empreendimento rodoviário. Dessa vez o trabalho será desenvolvido durante a implantação e revitalização da BR-135 BA/MG, entre os municípios de Barreiras/BA e Manga/MG.

Durante as obras, a UFPR/ITTI será responsável pela supervisão de ações que reduzam danos que eventualmente possam ser causados à natureza e às pessoas. “Nosso trabalho será dividido entre a supervisão e a execução de programas ambientais, ou seja, alguns desses programas são de responsabilidade da empreiteira que estará executando a obra. Já outros programas ficarão por nossa conta”, explica o biólogo Durval Nascimento, coordenador das equipes de campo.

Trabalho

O trabalho está concentrado no Lote 5, entre a divisa de Minas Gerais e o município de Côcos/BA, e no Lote 7.2, entre o Distrito de Monte Rei, em Juvenília/MG, e o município de Montalvânia/MG. Em campo as equipes já deram início ao Programa de Proteção à Flora e Programa de Proteção à Fauna, que contém os Subprogramas de Monitoramento e Controle de Supressão de Vegetação, de Salvamento de Germoplasma e Afugentamento e Salvamento de Fauna Silvestre.

No Lote 5, anteriormente ao início da supressão de vegetação, foi executado os Subprogramas de Salvamento de Germoplasma. Especialistas realizaram a marcação de árvores que serão afetadas pelo desmate, coletaram sementes de matrizes arbóreas e transplantaram algumas mudas de espécies alvo previamente listadas no Plano Básico Ambiental (PBA) do empreendimento. Em seguida, as sementes foram levadas para um viveiro montado pela UFPR/ITTI no canteiro de obras da empreiteira, no Povoado de São João do Porto Alegre, onde houve a semeadura, em sacos plásticos, das sementes coletadas. 

“O objetivo é minimizar os impactos sobre a flora, por intermédio do manejo de árvores para áreas em que não haverá desmate, do resgate das sementes e produção de mudas. Objetivando a continuidade da biodiversidade local”, explica Leonardo Treml, engenheiro florestal.

Juntamente ao Subprograma de Salvamento de Germoplasma foi realizado o Subprograma de Afugentamento e Salvamento de Fauna Silvestre, onde a equipe da UFPR/ITTI realizou caminhamento na área que será afetada pela implantação da rodovia, verificando a existência de animais e ninhos. Quando presentes, foram realizados afugentamentos e a verificação da presença de animais nos ninhos. Já quando foi constatada a presença, a área foi identificada e repassada a empreiteira para que não houvesse o início de atividade de supressão no local, até que houvesse o resgate ou saída espontânea dos animais.

A partir desses trabalhos, houve a liberação de áreas para o início da atividade de supressão de vegetação. O acompanhamento de tal atividade está previsto no Subprograma de Monitoramento e Controle de Supressão de Vegetação e está sendo realizado pela equipe, sendo que os engenheiros responsáveis pela Supervisão Ambiental monitoraram os trabalhos de abertura de off-sets.

Comunidade

O Programa de Educação Ambiental (PEA) também já deu início as atividades com os trabalhadores das obras no Lote 5 e no Lote 7.2. Os encontros serão realizados uma vez por mês com o objetivo de conscientizar os trabalhadores sobre questões ambientais e, assim, tentar diminuir os impactos negativos das obras nessas regiões. 

“São nessas atividades que podemos fazer os trabalhadores entenderem a responsabilidade que possuem com os recursos naturais, como as águas, o solo, a fauna e a flora local, e também com a comunidade que está sendo impactada pela instalação da rodovia. São planejados trabalhos em grupos, dinâmicas e outras atividades que os faça refletir sobre essas questões para que passem a tomar posturas mais proativas em relação ao meio ambiente”, conta a bióloga Camila Cantarelli, responsável pelo PEA. 

Para esclarecer as dúvidas da população diretamente afetada pela obra, os programas de Comunicação Social e Educação Ambiental organizaram uma série de reuniões comunitárias em Côcos/BA e Montalvânia/MG, assim como nos povoados desses municípios, no Distrito de Monte Rei e no Povoado de Lajeado, em Juvenília/MG. 

Dezenas de pessoas participaram dos encontros que contaram com a participação de representantes de vários programas ambientais executados pela UFPR/ITTI.

Quem não pode participar das reuniões, ainda tem a oportunidade de enviar questionamentos e sugestões para o projeto. A equipe de Comunicação Social colocou oito urnas em locais de grande circulação de pessoas em Côcos/BA, Montalvânia/MG, e nos povoados, para que a população tenha uma forma de compartilhar suas ideias.  

As informações sobre a Gestão Ambiental também estão disponíveis no Jornal Mural BR-135 BA/MG | Jeito novo de viver, que foram fixados em estabelecimentos de saúde e comerciais dos locais afetados pelas obras. 

Jeito Novo de Viver  

A implantação e revitalização da rodovia anunciam uma mudança para melhor na vida dos moradores da região abrangida pelo empreendimento. “Será uma nova rodovia, com mais segurança, menos poeira, mais facilidade de acesso entre os municípios e melhores condições de tráfego”, ressalta o prof. Dr. Eduardo Ratton, superintendente da UFPR/ITTI.

Além disso, a BR-135 BA/MG será um importante corredor de transporte rodoviário, especialmente para o escoamento da produção agropecuária dos estados do Maranhão e Piauí, ligados à Bahia e a Minas Gerais pela Rodovia. 

Por esse motivo, a Gestão Ambiental da BR-135 no trecho entre Barreiras/BA e Manga/MG recebeu o nome de BR-135 BA/MG | Jeito novo de viver. 

Assessoria de Comunicação Social

ITTI – Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura



Compartilhe nas Redes Sociais

   + Leia todas as notícias publicadas     

ENQUETE
Se a eleição fosse hoje, qual dos nomes você votaria para prefeito de Montalvânia?
Clique em participar e veja a relação...
PARTICIPAR