Raio-X Das Eleições - Arquivos e informações sobre as eleições.
Selecione um ano abaixo para visualizar...

[ 2000] [ 2002] [ 2004] [ 2006] [ 2008] [ 2010]
[ 2012] [ 2014]
Acidente
29 Setembro de 2014
Acidente com carreta

...
 


Um acidente na BA-349, envolvendo uma carreta Volvo branca, placa policial NFO-8239, licença de Montalvânia-MG, deixou uma vítima fatal. O motorista do veículo perdeu o controle do mesmo numa curva e acabou capotando-o.

O carona, identificado como MARCOS JOSÉ SOARES, morreu no local. Policiais Militares da Cipe Cerrado estiveram no local e organizaram o trânsito, além de prestar os primeiros socorros ao motorista, levando-o ao hospital local. 

Fonte: blogdojuniorpalmeiras.blogspot.com.br

Enquete
26 Setembro de 2014
Confira o resultado da nossa enquete

Nossa enquete foi realizada, entre os dias ‎19‎ de ‎agosto‎ e 26 de setembro de 2014.
 

Agradecemos pela sua participação.

Eleições 2014
26 Setembro de 2014
Pimentel tem 36% e Pimenta da Veiga, 25% em MG, aponta Datafolha

Margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos. Instituto entrevistou 1.457 eleitores entre 25 e 26 de setembro.
 

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (26) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para o governo de Minas Gerais:

Fernando Pimentel (PT) –  36% das intenções de voto

Pimenta da Veiga (PSDB) – 25%

Tarcísio Delgado (PSB) – 3%

Eduardo Ferreira (PSDC) – 2%

Fidélis (PSOL) – 2%

Professor Túlio Lopes (PCB) – 1%

Cleide Donária (PCO) – 0%

Brancos e nulos: 9%

Não sabe: 21%

Jogo eleitoral

O candidato do PT subiu dois pontos percentuias em relação ao levantamento anterior, realizado pelo instituto nos dias 8 e 9 de setembro, Pimentel tinha 34% das intenções de voto e Pimenta da Veiga, 23%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo Jornal "Folha de S. Paulo".

Segundo turno

O Datafolha fez uma simulação de segundo turno entre Fernando Pimentel e Pimenta da Veiga. Os resultados são os seguintes:

Pimentel: 44%

Pimenta: 29%

Branco/nulo: 10%

Não sabe/não respondeu: 18%

Rejeição

O Datafolha também apontou a rejeição dos candidatos. A maior rejeição é de Fidélis, que tem 21%. Na sequência aparecem Pimenta (17%), Tarcísio (15%), Cleide (14%), Eduardo (13%), Pimentel (12%) e Professor Túlio (12%).

A pesquisa foi realizada entre os dias 25 e 26 de setembro. Foram entrevistados 1.457 eleitores em 63 municípios. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de três pontos prevista.

Fone: g1.globo.com

Vaquejada
26 Setembro de 2014
Parque de Vaquejada se prepara para a festa de reconhecimento de pista neste fim de semana

...
 

Mesmo ainda sem ter sido inaugurado oficialmente, o que deverá acontecer em breve, o Parque Municipal de Vaquejada recebe vaqueiros de toda região para uma disputa de reconhecimento de pista neste fim de semana.

A Prefeitura promove nos dias 27 e 28 de setembro (sábado e domingo) uma Festa de Vaquejada para reconhecimento de pista.

O parque de Montalvãnia tem uma estrutura diferente da grande maioria que existe na região. Possui arquibancadas e comporta 2 mil pessoas sentadas.

As equipes da Secretaria de Obras e Infraestrutura e da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente estão trabalhando a todo vapor para terminar as obras e entregar o parque para os vaqueiros competirem e a popualção e visitantes prestigiarem a festa do esporte rural.

Na festa de reconhecimento de pista, neste sábado e domingo, serão distribuídos 10 mil reais em prêmios, em categoria única. As senhas batidas custam 200 reais.

A competição se inicia a partir das 16 horas do sábado e 8 horas do domingo.

A locução será do renomado locutor Zânio, um dos melhores da região.

No sábado, após a competição, haverá show com as bandas Seu Vaqueiro e Forró Bota Rasgada, a partir das 22 horas.

A boiada usada será de produtores da região.


Vaqueiros de toda região já se preparam para o evento.

Compareça e prestigie este esporte genuinamene sertanejo e que faz parte das tradições de nossa terra.


Fonte: Assessoria de Comunicação - ASCOM

Vaquejada
24 Setembro de 2014
Prefeitura promove festa de vaquejada para reconhecimento de pista

...
 

A Prefeitura de Montalvânia promove nos dias 27 e 28 de setembro (sábado e domingo) uma Festa de Vaquejada para reconhecimento de pista no Parque Municipal de Vaquejada, ainda a ser inaugurado.

Assim que a data da inauguração for definida será divulgada neste portal. E o evento será realizado com uma grande festa.

O parque de Montalvânia tem uma estrutura diferente da grande maioria que existe na região. Possui arquibancadas e comporta 2 mil pessoas sentadas.

Nesta festa de reconhecimento de pista, neste sábado e domingo, serão distribuídos 10 mil reais em prêmios, em categoria única. As senhas batidas custam 200 reais.

A competição se inicia a partir das 16 horas no sábado, e das 8 horas no domingo.

Após a competição haverá show com as bandas Seu Vaqueiro, no sábado, e Forró Bota Rasgada no domingo, a partir das 22 horas.

A boiada usada será de produtores da região.

Vaqueiros de toda região já se preparam para o evento.

Compareça e prestigie este esporte genuinamene sertanejo e que faz parte das tradições de nossa terra.

Fonte: Assessoria de Comunicação - ASCOM

Inauguração
22 Setembro de 2014
A força da união

Inauguração do Parque de Vaquejada da Fazenda Bom Sucesso agita fim de semana em Juvenília
 

Diz um antigo provérbio árabe que "Quem quer fazer algo encontra um meio, quem não quer fazer nada arranja desculpas". E foi assim que surgiu uma parceria de sucesso. Dois amigos mostraram a força da união e realizaram um super evento que movimentou uma região inteira: A primeira grande vaquejada de Juvenília.

A ideia surgiu e foi colocada em prática através da advogada Roseny Nogueira e do agropecuarista Rômulo Carneiro, que se uniram e mostraram que quando se quer realizar algo, é só acreditar e investir no sonho. Mas como ninguém faz nada sozinho eles também tiveram sua equipe, pois tudo foi feito com muita união, acima de tudo. Vários amigos se uniram à equipe na realização deste que foi um dos maiores eventos já realizada no município de Juvenília. E sem nenhuma ajuda do Poder Público Municipal, que preferiu ficar de fora e não apoiar o empreendimento, conforme os organizadores. Somente pela iniciativa e empenho da equipe organizadora e alguns parceiros e poucos patrocinadores.

O município e toda região viveram momentos únicos com a realização deste mega evento, tão tradicional para o povo sertanejo que vive, em sua grande maioria, da lida com o gado. Um grande presente aos vaqueiros e a população em geral, tão carente de esporte e diversão.

Todo o evento teve o apoio e suporte da empresa Conecte Inovações, de Belo Horizonte, responsável pelo palco, som, bandas musicais e estrutura logística, reforçando, mais uma vez, a força da união em parcerias de sucesso.

Economia aquecida e muita animação

Comércio aquecido, dinheiro circulando, cidade movimentada, povo animado... assim esteve Juvenília durante os dias 19, 20 e 21 de setembro, com a inauguração do Parque de Vaquejada da Fazenda Bom Sucesso.

Empregos foram gerados, hotéis superlotados, bares, restaurantes e salões de beleza movimentados, postos de combustíveis sempre cheios, supermercados, armazéns, farmácias, lojas de roupas... todas vendendo muito e aquecendo a economia do lugar. Um evento em que todos ganharam e foi de suma importância para o município.

Por onde se passava na cidade notava-se movimentação como há muito tempo não se via. O movimento não foi apenas no local do evento, mas em toda a cidade.

Boa estrutura, atenção e cortesia

Na sexta-feira à tarde os vaqueiros começaram a chegar à Fazenda Bom Sucesso com suas comitivas e animais, prontos para enfrentar a disputa, que prometia ser das mais acirradas.

Na área reservada ao acampamento dos vaqueiros foi montada toda uma estrutura para que os protagonistas da grande festa pudessem ter maior conforto. Tanto os vaqueiros como os animais. Todos gostaram e elogiaram o tratamento dispensado.

A estrutura do parque e de toda a área do evento também foi bastante comentada pelos vaqueiros e visitantes. Tudo muito bem organizado e planejado para conforto e diversão de todos.

Ainda na sexta a noite, mesmo sem ser oficialmente inaugurado, o parque já era usado para reconhecimento da pista e logo após, nas competições.

O povo começou a chegar e a lotar as dependências da fazenda. E todos eram recebidos com atenção e cortesia pelos anfitriões, Dra. Roseny Nogueira e Rômulo Carneiro com suas respectivas famílias, que se envolveram e participaram ativamente de todo o evento.

Alegria geral. Os comentários foram dos mais elogiosos ao primeiro dia do evento. Serviço de bar e restaurante impecáveis, com produtos sortidos e bom atendimento, banheiros espalhados por todo local do evento e tratamento de primeira a todos os visitantes. Tudo isso fez a diferença.

Começa o show com a banda Seu Vaqueiro, que animou o público e balançou a galera até altas horas no melhor do estilo das vaquejadas. Depois foi a vez da banda Oz Brokadores, que, num ritmo diferente e mais dançante, também fez o público ir ao delírio.

Receptividade, fé e união

Assim que começaram a surgir os primeiros raios de sol do sábado (20), os vaqueiros já estavam de pé. E para a surpresa de todos, foram recepcionados com uma farta mesa de café da manhã no mais característico estilo sertanejo. Todos se sentaram a redor da mesa para a primeira refeição do dia, além de bater papo e trocar experiências. Algo inédito em vaquejadas como disseram os vaqueiros. “Isso sim é que é tratamento! Nunca mais iremos perder uma vaquejada aqui!”, diziam os empolgados vaqueiros, já prontos para a competição de logo mais.

Tudo pronto para receber os visitantes que começaram a chegar ainda cedo para prestigiar um dos esportes mais tradicionais do Norte de Minas Gerais.

Chega o grande momento: A inauguração do Parque. Os organizadores do evento e seus colaboradores com suas famílias entraram em cavalgada com as bandeiras do Brasil, de Minas Gerais e do município de Juvenília, seguidos pelos vaqueiros e admiradores do esporte. À frente do desfile o vaqueiro Doido, um dos mais conhecidos e premiados do esporte em todo país, e também colaborador do evento, trazia a imagem de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil e dos vaqueiros.

A comitiva fez um percurso dentro do parque, recebeu a bênção do Padre João Juvêncio, da Paróquia Nossa Senhora de Fátima em Juvenília, e foi oficialmente inaugurado pela Dra. Roseny Nogueira e seu esposo José Camanna. Durante a solenidade foi realizada uma homenagem a mãe da idealizadora do parque, Dona Joaninha Fabiano, a antiga proprietária daquelas terras, que foi vaqueira e sempre sonhou em construir ali um espaço para a realização de vaquejadas.

Parque inaugurado. Com mais de 20 mil reais em prêmios, a locução de um dos maiores profissionais da área em todo país, o locutor Zânio e ainda o locutor Cleuber, os juízes Patrício Mata (Chumba) e Bosco começam as competições. Os vaqueiros demonstram força, coragem e habilidade e fazem bonito para o delírio das torcidas.

Os participantes sempre investem em estruturas, formas de criação e qualidade dos animais para obter ótimos vaqueiros e animais, que na vaquejada, dão o seu melhor para levar bons resultados para sua equipe.

Nem o forte sol afugentou as pessoas que ficaram durante todo o dia apreciando a competição. Mas para quem não quis ficar a beira da cerca assistindo ao espetáculo rural, havia muita sombra no local. Sob a sombra de frondosas árvores, turmas se reuniam para bater papo e até realizar negócios, mostrando a importância de eventos como esse para a economia regional.

Show, diversão e muita gente bonita

Além da queda do boi, o público pode curtir uma noite de show e diversão. À noite, depois de encerrada a competição, aconteceram dois grandes shows: a banda Forró Capa de Sela, com Lourinho e Francinha, tradicional nas vaquejadas e o maior sanfoneiro da região, Ló e Banda, agitaram o grande público.

Muita gente compareceu pela primeira vez em uma vaquejada e disse não mais deixar de acompanhar o esporte. Quem já é acostumado a frequentar eventos desta natureza, também gostou e elogiou bastante.

O que mais se ouviu durante todo o evento foi elogios à organização, estrutura, segurança e receptividade.

Várias pessoas de diversos locais como Montalvânia, Manga e as cidades baianas de Feira da Mata, Carinhanha, Côcos, Coribe e adjacências também foram prestigiar o evento. Muita gente das fazendas da região foi e marcou presença no grande evento rural que movimentou Juvenília.

E valeu boi...

O domingo foi de muita competição e logo cedo as pessoas começaram a chegar para prestigiar o show de força e habilidade dos vaqueiros.

Durante todo o dia houve competição com grande número de participantes e de público. De acordo com os organizadores foram cerca de 200 inscrições em todas as categorias e a final aconteceu às 6 horas da manhã de segunda (22).

A classificação foi a seguinte:

Categoria Profissional:

1º Lugar - Tarcísio Mata / Januária MG

2º Lugar - Diego Roxo / Brasília DF

3º Lugar Vando do Mercado / Carinhanha BA

4º Lugar - Joanílson Ribeiro / Brasília de Minas MG

O saldo do evento foi bastante positivo. Bons lucros para todos, e não apenas nas dependências do parque, mas em todo o município. Pessoas de todas as idades, vindas de toda a região estiveram presentes no evento que foi realizado com grande êxito para a satisfação de seus idealizadores.

Os organizadores disseram estar muito satisfeitos com o sucesso e agradeceram a presença de todos, às suas famílias, aos envolvidos na organização como o vaqueiro Doido, Edson, vereador Chancanha e demais colaboradores, aos patrocinadores, ao apoio da Conecte Inovações, aos vaqueiros, aos doadores das boiadas, àqueles que doaram um pouco do seu trabalho na realização do evento e a todos os visitantes que abrilhantaram esta grande festa.

As vaquejadas são consideradas "Grandes Eventos Populares" deixando de ser uma simples manifestação Cultural Nordestina, e atraindo um excelente público onde quer que aconteçam. A vaquejada do Parque da Fazenda Sucesso em Juvenília foi realmente um bom sucesso e vai entrar definitivamente para o circuito das grandes vaquejadas da região.

Curiosidades sobre a vaquejada:

- De 1880 a 1910 a prática era com a lida do boi, a apresentação era nos sítios e fazendas. Não existia formalmente o termo Vaquejada. De 1920 a 1950 a ideia da festa da vaquejada começava a existir com as brincadeiras de argolas e corridas de pé-de-mourão. Nesse período, o temido Lampião costumava participar das festinhas com argolas, em fazendas de amigos.

- A primeira vaquejada ocorrida no mundo, foi na cidade de Morada Nova no Ceará. O historiador Câmara Cascudo dizia que por volta de 1810 ainda não existia a vaquejada, mas já se tinha conhecimento de uma atividade parecida. Era a derrubada de vara de ferrão, praticada em Portugal e na Espanha, onde o peão utilizava uma vara para pegar o boi. Mas derrubar o boi pelo rabo, a vaquejada tradicional, é puramente nordestina. Na região Seridó do Rio Grande do Norte, mais precisamente no município de Currais Novos onde tudo começou, era impossível o uso da vara, pois o campo era muito acidentado e a mata muito fechada, e por essa razão tudo indica que foi o vaqueiro seridoense o primeiro a derrubar boi pelo rabo.

- Somente em 1874 apareceu o primeiro registro de informação sobre vaquejada. O escritor José de Alencar escreveu a respeito da "puxada de rabo de boi" no Ceará, mas não como sendo algo novo, ele deixou claro que a prática já ocorria anteriormente. E se existia no Ceará, era indiscutível que pudesse existir em estados vizinhos como, Rio Grande do Norte,Paraíba e Piauí, já que eram regiões tão semelhantes nos hábitos, atividade econômica e social, e ambiente físico. Foi isso que levantou a suspeita dos pesquisadores. Eles descobriram pela tradição falada que muito antes de 1870 já se praticava vaquejada no Seridó Potiguar. Uma indicação para isso era a existência dos currais de apartação de bois, que deram origem ao nome da cidade de Currais Novos, também no Rio Grande do Norte.

Esses currais foram feitos em 1760. E era entre 1760 e 1790 que acontecia em Currais Novos a apartação e feira de gado. Foram dessas apartações que surgiram as vaquejadas.

- A vaquejada é encarada como um grande negócio. Os organizadores começam a cobrar ingressos e o público entende a proposta. O vaqueiro é reconhecido como um atleta da pista. Nasce um novo forró com o surgimento de bandas como "Mastruz com Leite". Resultado: parques lotados e, a cada ano, surgem mais pessoas interessadas pela atividade.

- Depois de muito tempo, a vaquejada só tende a crescer como um bom esporte para o povo nordestino e também para amantes da vaquejada em outras regiões. O crescimento veio pelo fato da criação das categorias aspirante, amador e profissional, fazendo com que a prática desse esporte se expanda.

- As fazendas com o passar do tempo foram se estruturando de acordo com a atualidade. Suas estruturas, formas de criação e qualidade dos animais são melhoradas para obter ótimos vaqueiros e animais, que na vaquejada, dão o seu melhor para levar resultado para sua equipe.

Regras

As disputas são entre várias duplas, que montados em seus cavalos perseguem pela pista e tentam derrubar o boi na faixa apropriada para a queda, com dez metros de largura, desenhada na areia da pista com cal. Cada vaqueiro tem uma função: um é o batedor de esteira, o outro é o puxador.

O Batedor de Esteira

É o encarregado de "tanger" o boi para perto do derrubador no momento da disparada dos animais e pegar o rabo do boi e imediatamente passar para o colega, além de empurrar com as pernas do seu cavalo, o boi para dentro da faixa caso o boi tente levantar-se fora da faixa.

O Puxador

É o encarregado de puxar o rabo do boi e de derrubá-lo dentro da faixa apropriada, e também quem faz quase todo o trabalho, não desmerecendo o esteira.

O Juiz

O juiz serve como árbitro na disputa entre as duplas e deve ficar ao alto da faixa onde o boi será derrubado. Ao boi cair na pista, dependendo do local, pontos são somados ou não a dupla.

Se o boi for derrubado dentro da faixa apropriada para esse fim, com as quatro patas para o ar, ele grita para o público: "Valeu Boi", então, somam-se pontos a dupla, se isso não acontecer, ele fala: "Zero", a dupla não consegue somar pontos. E ganha aquele que tiver mais ponto somada, e aí é só festejar mais uma vitória.

Fernando Abreu / Jornalista 

Fotos: Edvete Caires

Cultura
18 Setembro de 2014
Circuito Praça Ativa traz cultura, lazer e cidadania à Montalvânia

...
 

Com atividades de cultura, lazer e cidadania o evento, que marcou a assinatura de um convênio para doação de recursos ao Projeto Gol Solidário, esteve em Montalvânia pela primeira vez. O circuito aconteceu nesta quarta-feira (17) na Praça de Esportes, das 16 às 21 horas.

As atrações e atividades do projeto estimulam a conscientização sobre cidadania e sustentabilidade de forma lúdica e interativa. A importância do evento vai além da recreação, uma vez que promove a integração entre as famílias e democratiza a cultura e o conhecimento produzido nas localidades por onde passa. O Praça Ativa busca mostrar na prática, a importância da educação como principal ferramenta de transformação social.



De crianças de colo a idosos, muita gente compareceu a Praça de Esportes para prestigiar e participar na novidade. Apresentações culturais como a Companhia Fascinium de Montes Claros que trouxe malabaristas e palhaços, os grupos locais de Capoeira Muringá e Camunucerê, Academia Montal Dance, grupo de idosos, escoteiros e grupo de capoeira Muringá da vizinha cidade de Juvenília, e a banda Balance Dance abrilhantaram o evento. E ainda teve muitas brincadeiras, distribuição de brindes, kit’s escolares, bolas, guloseimas (algodão doce e pipoca) e muitos brinquedos para a garotada, tudo de graça.

- Criamos o Circuito Praça Ativa para incentivar manifestações culturais regionais e proporcionar momentos de alegria e integração familiar para moradores de regiões com alto índice de vulnerabilidade social, explica presidente do Instituto Ativa Brasil e idealizador do projeto, Christiano Rocco Carneiro.

Reencontro

Christiano Rocco Carneiro é cochanino, filho da inesquecível professora de português nos saudosos anos 1980, Maria Elena Rocco e de Everaldo Carneiro.

Ainda criança foi com a família morar em Belo Horizonte onde fez uma bonita estória de sucesso. Após 21 anos de ausência esteve de volta a sua terra natal. Local que faz parte da sua história, onde, segundo ele, teve uma infância maravilhosa e apreendeu grande parte dos valores que carrega em sua vida!

Durante a realização do evento, o Instituto Ativa Brasil, que é um dos principais apoiadores do projeto Praça Ativa, formalizou a doação de recursos financeiros para a Associação Desportiva Gol Solidário, uma ONG local que realiza um importante projeto de desporto educacional com dezenas de jovens e crianças em situação de vulnerabilidade social.

Em sua fala, Christiano enfatizou o seu amor por Montalvânia, lugar onde ainda tem muitos amigos e grande parte de sua família, ressaltou a importância da família na formação humano de todo cidadão e contou uma estória bastante importante para toda a família envolvendo o seu avô Silvino Carneiro, quando, em uma de suas viagens, trouxe de presente para os filhos e netos um dicionário e uma Bíblia, valorizando a educação, a religiosidade e os valores familiares.

Christiano disse ainda sobre o poder de se transformar o mundo através da educação e sobre a importância do esporte na socialização e formação das crianças e jovens. E ainda agradeceu o apoio da Prefeitura na realização do evento, assim como a presença de todos.

Participaram da solenidade o prefeito Jordão Medrado; o idealizador do projeto Gol Solidário, Vanderley José de Carvalho, o Deley, com colaboradores e toda a diretoria da Associação; Rômulo Carneiro, um dos responsáveis pela realização do evento; parte da família Carneiro; convidados; pais e crianças.



O povo cochanino, principalmente a garotada e seus pais, agradece a tão nobre atitude de um conterrâneo que não se esqueceu de seu povo. E mesmo de longe se preocupa com a formação das futuras gerações cochaninas.

Foi um dia memorável que uniu amor, solidariedade, amizade, reencontro, esporte, cultura e muita diversão. Um evento histórico! Quem foi gostou muito e não vai se esquecer jamais!

Fonte: Assessoria de Comunicação - ASCOM

Garantia-Safra
17 Setembro de 2014
Garantia-Safra começa a ser pago

Neste mês de setembro começa o pagamento da primeira parcela do seguro Garantia-Safra, referente à safra 2013/2014 aos 178 agricultores que aderiram ao programa no Município.
 

O seguro garante renda mínima para a sobrevivência de agricultores de localidades atingidas por situação de emergência ou calamidade pública por causa de estiagem ou excesso hídrico.

Os recursos para o pagamento do benefício são constituídos das contribuições dos próprios agricultores (taxa de adesão), dos municípios, dos estados e da União.

Cada beneficiário receberá o valor de R$ 170, correspondente à primeira parcela de um total de cinco. As demais parcelas serão pagas nos meses subsequentes. Para receber, o agricultor deve comparecer ao banco na mesma data em que ele já recebe os demais benefícios sociais pagos pela Caixa Econômica Federal.

Programa Garantia-Safra, que é uma ação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - Pronaf para agricultores familiares da área de atuação da Sudene, majoritariamente semiárida, que sofrem perda de safra por seca ou excesso de chuvas.

Os agricultores que aderirem ao programa nos municípios em que forem detectadas perdas de, pelo menos, 50% da produção de algodão, arroz, feijão, mandioca ou milho, receberão a indenização diretamente do governo federal.

Como funciona

O benefício do Garantia-Safra – GS é pago com recursos do Fundo Garantia-Safra, composto por contribuições do agricultor, do município, do estado e da União. Na safra 2013/2014, a contribuição do agricultor é de 1,5% do valor do benefício (R$ 12,75), o município paga 4,5% (R$ 38,25 por agricultor); o estado contribui com 9% do valor ao Fundo (R$ 76,50) e a União paga 30% (R$ 255 por agricultor que aderir ao GS).

 Cada agricultor cadastrado recebe um seguro de R$ 850, divididos em cinco parcelas de R$ 170,00.

Perguntas frequentes:

Quem pode se beneficiar do Garantia-Safra?

Podem aderir ao Programa Garantia-Safra, os municípios situados na área de atuação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste – SUDENE, norte do Estado de Minas Gerais e norte do Estado do Espírito Santo, com maior probabilidade de ocorrência de secas ou excesso hídrico, sujeitos à declaração de estado de calamidade pública ou situação de emergência, reconhecidos pelo Governo Federal.

Quais são as condições para aderir ao programa?

- Ser agricultor familiar, conforme definido no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura - - Familiar - PRONAF

- Não ter renda familiar mensal superior a um e meio salários mínimos;

- A adesão deve ser antecedente ao início do plantio;

- No instrumento de adesão deve constar a área total a ser plantada com as culturas (feijão, milho, arroz, mandioca ou algodão), não podendo superar dez hectares.

Para ter acesso ao benefício, os agricultores familiares são obrigados a participar de programas de capacitação e profissionalização para convivência com o semi-árido

Onde conseguir mais informações sobre o Garantia-Safra?

​Informações sobre valor de benefícios, legislação atualizada, notícias sobre o Fundo Garantia Safra podem ser obtidas na EMATER e/ou Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente.

Inauguração
15 Setembro de 2014
A Administração Montalvânia de todos nós entrega mais uma obra

Desta vez na comunidade de Janaína, uma das mais belas aquisições de todos os tempos.
 

Foi inaugurada hoje com a presença dos Prefeitos de Cônego Marinho, Miravânia, Bonito de Minas e Montalvânia. Uma ponte sobre o Rio Cochá, um grande número de pessoas acompanharam toda a programação e participaram de uma das mais belas obras naquela localidade. Os Prefeitos presentes parabenizaram o Gestor Jordão Medrado pela realização desse grande sonho que seria de todos os moradores e todos que conhecem a região.

Montalvânia ganhou muito com essa conquista, pois, os perigos não acontecerão jamais. Jordão Medrado disse que virão mais obras, pois, Montalvânia merece muito mais. E agradeceu a todos pela brilhante presença e convidou-os para festejar esse momento de muita alegria para Montalvânia.

Fonte: Rádio Cidade


Homenagem
15 Setembro de 2014
Verídico

O Bairro Raimundo Ferreira e o esporte de Montalvânia recebeu uma justa homenagem do Prefeito Jordão Medrado. Uma quadra poliesportiva que leva o nome de Naylhor Bispo de Souza um dos maiores atletas de todos os tempos.
 

O homenageado tinha um amor incomparável e sempre defendeu o Esporte e a Seleção de Montalvânia. A sua esposa Geni agradeceu o Prefeito Jordão e todos os presentes. Disse Jordão. "Ele merece muito mais Geni, isso que estamos realizando nesse momento, ainda é muito pouco pelo que representou para o esporte do nosso município, o saudoso Naylhor". Os presentes aplaudiram e agradeceram pela obra.

Fonte: Rádio Cidade

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10


















Estamos há

Dias no ar

Sobre o site


Este é o site oficial da cidade de Montalvânia - Minas Gerais! Ele surgiu da idéia de poder unir e matar a saudade dos amigos conterrâneos, que, por um motivo ou por outro, hoje se encontram distante da sua "terrinha natal". Este espaço é seu, amigo conterrâneo, divulgue-o, fale com orgulho da Montalvânia de todos nós.
Volte sempre!
montalvania.com.br


 
Edelson Dlyon: Ola estou passando para parabenizar o site. Maristânia: É muito bom poder "matar" um pouquinho da saudade de nossa cidade maravilhosa. Marlarlucia Vieira: Adoro o site, e um meio para recordar os momentos bons. Macelo Lopes Nunes: Esse site e muito bom. Eu gostei muito.